Velhos amigos – por George R.R. Martin

Publicado em: 24/11/2017


A primeira convenção de sci-fi (que não é uma comicon) de que participei foi a Disclave de 1971, em Washington, D.C. A primeira pessoa que encontrei por lá foi Gardner Dozois*, que estava tomando conta do credenciamento quando cheguei. Quando não atuava como voluntário em cons, Gardner trabalhava na revista Galaxy** analisando as pilhas de textos que chegavam pelos correios… e foi ele o cara que, meses antes, pescou do meio daquele monte de papel minha história “The Hero”, que se tornou meu primeiro conto publicado profissionalmente.

Em outras palavras, Gargy foi o primeiro amigo que fiz no fandom***, assim como meu primeiro editor.

Ele ainda é um fã, ainda é um grande profissional, ainda é o melhor editor que há por aí… e, nas décadas que se seguiram, foi meu editor, colaborador e parceiro no crime, o cara que fundou o Clube dos Perdedores do Hugo**** comigo em 1976… antes de ganhar, sei lá, 37 Hugos seguidos.

Tive a oportunidade de estar com ele há algumas semanas em Nova York, e estou feliz em relatar que seguimos ambos firmes e fortes.

Amigos como o Grande Gargoo são a razão de eu amar o fandom.

Mood atual: NOSTÁLGICO


Texto traduzido do post “Old Frinds”, publicado originalmente por George R.R. Martin em seu blog oficial em 8 de novembro de 2017. Link para o blog: http://grrm.livejournal.com/.


* A LeYa publicou este ano o romance de sci-fi Caçador em fuga, uma das obras em parceria entre Martin e Dozois.
** Emblemática revista literária dedicada à ficção científica que circulou nos EUA entre 1950 e 1980.
*** Termo usado para se referir a uma subcultura/comunidade composta por fãs, ou seja, pessoas que têm interesses em comum. Nesse caso, GRRM se refere ao fandom da literatura fantástica, na qual se inclui tanto como autor quanto como leitor.
**** Um dos principais e mais reconhecidos prêmios para a literatura de fantasia e ficção científica, concedido anualmente desde 1953

Compartilhe


Comentários