Sobre a novela “Uma canção para Lya” (1974)

Publicado em: 09/03/2018


“… E ela foi até mim e, se apertou contra meu corpo e eu a abracei. A torrente de sentimentos que se abatera sobre mim devia ter sido uma onda para ela. O Talento dela era mais amplo e profundo do que o meu, e agora ela estava trêmula. Eu a li enquanto se agarrava a mim, e li amor, um grande amor, assombro e felicidade, mas também medo, um medo nervoso girando em meio a tudo isso…”

A novela “Uma canção para Lya” foi publicada na revista Analog em 1974 e ganhou o prêmio Hugo no ano seguinte. É uma narrativa de ficção científica com pitadas generosas de romance, horror e questionamentos filosóficos e existencialistas.

George R.R. Martin leva o leitor a acompanhar a história de Lyanna e Robb (nomes familiares aos leitores de “As Crônicas de Gelo e Fogo”). Eles são telepatas que viajam até um planeta chamado Shkea, onde vive uma das civilizações mais antigas do universo, os shkeens. Na trama, que é contada sob a perspectiva de Robb, acompanhamos o casal na investigação do processo conhecido como União Final, um ritual religioso que faz com que cada indivíduo inicie um longo processo de suicídio ao completar 40 anos – e que vem atraindo cada vez mais humanos. A religião gira em torno de uma criatura das cavernas chamada Greeshka, cujo corpo é como uma grande massa gosmenta que lentamente devora seus adoradores.

Apresentando uma das tramas mais românticas já escritas por de Martin, a novela aborda temas como mortalidade e pertencimento. No livro George R.R. Martin: RRetrospectiva da obra, o autor conta que os personagens foram inspirados em suas primeiras experiências com um relacionamento amoroso sério.

 

Vale lembrar que “Uma canção para Lya” (assim como “O herói”) faz parte dos “Mil Mundos”, termo cunhado para catalogar contos e romances de ficção científica de George, em sua maioria publicados entre os anos 70 e 80. Essas histórias ocorrem num universo vasto onde a humanidade descobriu e se estabeleceu em diversos planetas e culturas alienígenas.

Já se aventurou por “Uma canção para Lya”? Compartilhe suas impressões nos comentários!

________________________________________

E não esqueça que o livro George R.R. Martin: RRetrospectiva da obra pode levar você e um acompanhante a uma viagem às locações de Game of Thrones!


Compartilhe


Comentários